segunda-feira, dezembro 05, 2005

Faz-te um só com os outros!

«Fiz-me tudo para todos» (1 Cor 9, 22). Este é o sentimento que faz de nós, cristãos, diferentes: na união de laços de amizade, amor, paz, família, encontra-se a força necessária para o caminho!No dia e no momento em que cada um de nós conseguir “sujar” os seus pés e as suas mãos em favor do irmão que está diante de si, então será o próprio Cristo, ou seja, será o evangelho no mundo. E é deste testemunho que a nossa sociedade precisa na actualidade: de alguém que marque a diferença pela sua maneira de ser, pelos seus ideais, pela sua força e coragem. E agora, mais do que nunca, somos convidados a dar e a ser este mesmo testemunho. Somo convidados a aceitar a proposta de Jesus: «Amai-vos uns aos outros como eu vos amei».Nesta época do ano, em que as campanhas de solidariedade aumentam, em que o espírito natalício invade tudo e todos, cabe a todos nós fazer da época natalícia aquilo que ela sempre foi e deverá continuar a ser: a celebração do nascimento de Jesus e o momento em que se unem famílias para partilharem o seu amor.Faz-te um só com os outros! Neste sentimento de ir ao encontro do outro, de estar junto do outro e de ser o outros, encontra-se a profundidade do que é amar,… do que é amar sem medidas e sem restrições.Se pensarmos que está tudo bem nas nossas vidas, é sinal que nos sentámos, cruzámos os braços e estamos parados no tempo. É preciso olhar o mundo com os olhos de Jesus, só assim todos seremos um só e a nossa comunidade pode crescer, vivendo o amor de Jesus em si mesma e todos poderemos ser felizes e fazer os outros felizes!

sexta-feira, dezembro 02, 2005

D. Manuel Felício é Bispo titular da Guarda

Bento XVI aceitou a renuncia ao governo pastoral da diocese da Guarda, por motivos de saúde, apresentada por D. António dos Santos, sucedendo-lhe assim D. Manuel da Rocha Felício até agora Bispo Coadjutor.
Nomeado por João Paulo II, em Outubro de 2002, Bispo Auxiliar de Lisboa, D, Manuel Felício acompanhou no Patriarcado as Vigararias do Oeste e animou o diálogo inter-religioso, sendo nomeado a 21 de Dezembro de 2004, Bispo Coadjutor da Diocese da Guarda.Natural de Viseu, onde nasceu em 1947, D. Manuel Felício foi ordenado sacerdote em 1973 e bispo em 15 de Dezembro de 2002. Em Viseu, integrou a equipa sacerdotal da paróquia de Mangualde (de 1973 a 1988); depois, foi na vida académica que empenhou grande parte do seu tempo. Na Conferência Episcopal Portuguesa, trabalhou no diálogo ecuménico e inter-religioso.
FONTE: http://www.ecclesia.pt/



"É sabido que, há mais de um ano, me encontro limitado para o serviço pastoral, por motivo de doença. Tem sido um grande conforto para mim sentir a proximidade espiritual da Igreja Diocesana, concretizada na força da oração e no calor da amizade, bem como no apoio que, de tantos modos, me tem chegado, a começar pelos estimados sacerdotes (...) manifesto assim a todos vós o mais sentido reconhecimento e a minha profunda estima no Senhor".Carta aos Sacerdotes (30 de Novembro de 2005).

quinta-feira, dezembro 01, 2005

Uma oração... um pensamento... um sonho pintado de luz...

És o olhar mais lindo,
O azul mais perfeito!
És o amor mais ardente
Que vive no meu peito!

És a brisa da tarde,
Um sonho pintado de luz!
És o mar do meu mundo,
A loucura que me seduz!

És o brilho,… és a vida,…
És a voz desta canção,…
És o fogo,… meu amor!
A paixão,… meu coração!

És o meu sonho de paz,
Num mundo cheio de vida!
És o suspiro do amor,…
O conforto e a alegria!

És o caminho mais branco,
Do sorriso de uma criança!
És a lua mais bela,
Que grita esperança!

o sorriso...


O sorriso é a coisa mais bela da vida...
O sorriso deve faz-me estar sempre alegre...
O sorriso é a mais bela forma de expressão da miha alegria ou da minha tristeza...
O sorriso é a doação de mim próprio ao outro...
O sorriso é um gesto de relação...
O sorriso revela quem sou eu...
Com o sorriso comunico!!!...