segunda-feira, junho 26, 2006

uma partilha de algo...BOM!!! (reflexão 1)


Dou comigo a pensar no futuro, naquilo que esta nova vida que está para surgir me reserva. Apesar de ter muitos exemplos diante de mim, só quero seguir um: Jesus Cristo é o modelo de terra e céu que eu quero para mim. N’Ele pode tocar-se o humano e o divino e é por isso que eu quero ser Sacerdote. Quero ser como Ele! Anunciar a Sua Palavra!
Mas em mim tenho de transportar algo de sobrenatural, tenho de transportar Deus. Levar Deus ao mundo. Ele que por mim quer continuar a mostrar-se aos homens e mulheres do mundo. «Que te conheçam a Ti, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo a quem enviaste» (Jo 17, 3).
Ser sacerdote é sê-lo em relação de comunhão com todos os que me rodeiam e por isso ser transmissor do Amor de Deus; ser elo de ligação entre a terra e os Céus; ser orientador de muitos na simples humildade das palavras e das atitudes; ser verdadeiro com o bem e com o mal; ser defensor da justiça; ser sinal de fé; ser modelo de vida!
Esta é uma missão difícil que quero assumir, mas que assumo com a ajuda de Deus, com a sua mão carinhosa que me ampara, com a Sua Palavra de cada dia, com o Seu Amor. Sem Deus nada sou, nada quero ser e nada posso ser!
Ser sacerdote é uma consagração da vida, para a vida e na vida!
O Reino de Deus é tão grande e imensamente belo, que o quero partilhar no cuidado pastoral com os outros sacerdotes. E todos aqueles que são Teus, meu Senhor, também passarão a ser meus, porque agora seremos um só: Tu és a minha cabeça e eu serei os Teus membros para chegar onde Tu precisares de mim. Tudo quanto tenho vem de Ti e ao Teu serviço eu me ponho.
Com todo o povo eu vou rezar, por ele eu vou orar e a Ti me entregar.
Só Te peço três simples coisas meu Senhor: que eu saiba sempre discernir o bem do mal, que saiba ter esperança em ti acreditando sempre que Tu não me faltarás.
A minha consagração é por todos, para que todos também possam ser consagrados na verdade (cf Jo, 17, 19).
Dar-lhes-ei a conhecer o Teu nome, para que o amor com que me amas esteja em todos e eu esteja unido a eles (cf Jo 17, 26).

4 comentários:

Anónimo disse...

gostei de ler

mosqueteira27 disse...

"É o coração que sente Deus e não a razão." (Blaise Pascal)
Que sejas muito mais feliz nesta escolha que fizeste, fazendo dos outros pessoas mais felizes também!

Um beijinho,
Sara

Maria disse...

Eu gostava de dizer muita coisa ,mas penso que este partilhar de "sentimento profundo " é tão profundo e intimo ,que eu leio e fico maravilhada e qualquer palavra que possa dizer é a mais.

maria disse...

Continuo a dizer o mesmo que disse, ao voltar a ler todas as " Uma partilha de algo...Bom (reflexão),é de um sentimento e de uma partilha tão profunda que qualquer palavra escrita por mim é a mais,é ler e interiorizar.