quarta-feira, novembro 08, 2006

em testemunho...


Idalina Gomes, de 30 anos, era missionária dos "Leigos Para o Desenvolvimento" e estava a cumprir o seu primeiro ano de missão em Moçambique. Ela e o seu colega Sérgio tinham acabado de pedir para ficar mais um ano, quando aconteceu o assalto à casa Jesuíta de Angone, província de Tete (noroeste). Também foi assassinado o Pe Waldyr dos Santos, brasileiro de 69 anos. Segundo agências noticiosas parece que o que se passou foi um "ajuste de contas".
O que importa neste momento é rezar pela sua alma e pelo trabalho e tempo que ela dedicou ao povo moçambicano. Todos lhe estarão agradecidos e nós, Guard'África, rezamos por ela.
Idalina Gomes, tinha 30 anos e era natural de Aguiar da Beira.

O sentimento que nos une é o Amor e por isso continuamos unidos no amor de Deus.O mundo continua a precisar de nós, tal como nós continuamos a precisar da Idalina, do seu exemplo de coragem e de doação.

6 comentários:

Maria João disse...

Rezemos também para que este incidente não afaste algum missionário de seguir o chamamento de Deus.

O que estes assaltantes querem é atormentar os missionários e fazer com que o medo os leve dali para fora. Mas, África precisa de nós. A miséria é muito grande e toda a ajuda é necesária.

elsa nyny disse...

Apesar de ter partido antes...Idalina deixou para sempre gravado o seu amor...Idalina morreu por amor aos outros!
Não há masi nada a dizer...
Paz à sua Alma!!!

Obrigado, Ângelo por este momento!

Beijinhos!

malu disse...

Tinha cumprido já um ano P. Angelo, que exemplo de generosidade. Faz-me ainda pensar no post anterior e concluir que são as pesoas como ela a que se referia. Porque se dão, porque vivem levando o amor a quem precisa.

Que triste notícia, mas acredito que gozarão já os dois da Alegria Eterna.

Abraço!

nahar disse...

O seu sangue junta-se ao de muitos martires que morreram por amor. Que seja semente de amor naquela terra que a acolheu

disse...

São pessoas como a Idalina que nos mostram o verdadeiro rosto de Cristo!
Amor!
O Amor ao próximo arriscando a própria vida!
Será que podemos falar de martires do sec XXI?
Parece-me que sim!
Idalina,
agora junto do Pai,
olha por todos os missionários!

abc

Maria disse...

O bem muitas vezes não é compreendido,porque não sentem no coração a necessidade de o fazer ,então não compreendem os outros,com muita pena minha por vezes com falta de esperança.